Notícias

  • Reflexões sobre dom e gratuidade marcam Escola Interamericana de EdC

    Aspectos que contribuem o nascimento de uma nova cultura: a cultura da confiança
    por Regina da Luz Vieira e Rodrigo Apolinário

     “A gratuidade e suas implicações para a vida econômica e empresarial” foi o tema-reflexão que abriu o segundo dia da Escola Interamericana de Economia de Comunhão (EdC), realizado nesta terça-feira, 27, na Mariápolis Ginetta, em Vargem Grande Paulista – São Paulo - Brasil.
     O assunto apresentado por Anouk Grevin, da comissão internacional de EdC e professora da Universidade de Nantes e do Instituto Sophia, destacou um aspecto importante na relação entre trabalhadores e a hierarquia em uma empresa, a necessidade de reconhecimento pelo algo mais que se faz e que é parte integrante e essencial nas relações de trabalho: o dom, que é algo sempre presente nas empresas; é uma relação de pessoa à pessoa.
    Deste modo, o trabalho não é só executar tarefas, mas dar algo de si; portanto, não significa apenas cumprir regras. “Aquilo que os trabalhadores dão de si mesmos. Isso é o dom. É algo dado livremente. Onde existe? Naquilo que se faz com criatividade”, explicou ela. E, em seguida, destacou que a lógica do dom é o dar, receber e doar. É um retroalimentar-se. Leia mais...

botão Voltar